domingo, 28 de outubro de 2012

Por que deveria me aceitar como sou?


Trabalhamos com a energia da aceitação dentro dos Grupos de Comunicação Não-Violenta, porque ela é uma força "alquímica". Digo "alquímica" devido a sua qualidade de ser totalmente abrangente, totalmente acolhedora e corajosa. 

É a mesma energia que transforma a escuridão, aceitando-a e, deste modo, permitindo que o medo se transforme em alegria. 

De modo particular, vejo que o motivo mais profundo para nossa vinda à Terra é o de chegarmos a um acordo com nossa escuridão interna, se encontrar com ela dentro de nós mesmos. Embora frequentemente pensamos que estamos aqui para ajudar os outros, a razão mais fundamental é curar a nós mesmos. 

É conseguirmos nos responsabilizar por nosso lado escuro. E Isto não precisa ser uma aventura solitária. Criamos grupos de Comunicação Não-Violenta, onde abrimos verdadeiros "campos de compreensão", de modo que as pessoas possam sentir-se acolhidas em seu lado escuro e sombrio, tão frequentemente rejeitado, resistido e temido em nossa cultura. 

Estamos aqui para curar nossas feridas profundas dentro do nosso próprio ser. Se atendermos a essa tarefa, tudo o mais se encaixará em seu devido lugar, sem nenhum esforço da nossa parte. No entanto, temos a tendência a combater as energias que desejamos superar. Temos a tendência a nos aborrecer com a escuridão, de nos zangarmos por causa dela, e a nossa reação é combatê-la. O paradoxo é que queremos combater as energias "egoístas" através da luta, a própria energia que desejamos abandonar. 

Embora ansiamos por um modo pacífico, não combativo, de lidar com a escuridão, não temos a experiência de realmente viver de acordo com este ideal. Estamos aprendendo! Estamos querendo entrar neste novo reino de consciência. 

Uma coisa ao certo nós sabemos: se procurarmos resultados através da luta, receberemos de volta a energia da luta. Isto é a nossa própria energia retornando a nós mesmos. A tendência para combater o "mal" baseia-se na crença de que o mal está fora de nós e que deve ser banido da realidade. O convite que a Comunicação Não-Violenta nos faz é o de reconhecermos e aceitarmos nosso próprio lado escuro e compreender seu papel e propósito. O convite mais profundo é para perdoar a nós mesmos e redescobrirmos nossa própria inocência.

Autor: Tiago Bueno

E-mail: tbcsol@gmail.com

Fone e whatsapp: 51- 98177893


Nenhum comentário:

Postar um comentário