domingo, 28 de outubro de 2012

Dicas de Comunicação Não-Violenta para usar com a família


1) Deixe as pessoas ser quem elas são, sem tentar mudá-las;

2) Libere seus familiares do seu desejo de que sejam diferentes do que são;

3) Você não precisa levar ninguém consigo, não é sua obrigação salvar ninguém ou curar;

4) Dê conselhos ou palpites somente se lhe pedirem. E se ninguém pedir, aprenda a arte de ouvir;

5) Observe antes de julgar, analisar ou criticar;

6) Se posicione sempre que for possível, expressando aquilo que você valoriza e necessita, sem atacar a posição do outro;

7) Escute os sentimentos e necessidades por debaixo das palavras que estiverem sendo dirigidas a você. Se você interpretá-las como ataque, é bem provável que investirá na defesa ou no contra-ataque. Procure sair desse jogo;

8) Se seus limites forem ultrapassados, avise isso falando especificamente de como você se sentiu e o que desejava, e não julgando o outro. Se a outra pessoa não acolher suas necessidades e continuar atravessando seus limites, você precisa deixar eles mais claros e se posicionar com firmeza, sem atacar o outro. É sua obrigação fazer isso pois é uma questão de autorrespeito. Se não adiantar, caia fora da relação. Seu maior direito é ser feliz e isto envolve procurar relações saudáveis!

Tiago Bueno

Nenhum comentário:

Postar um comentário